O Vitória se consagrou, no começo da noite deste domingo, 4, campeão do Campeonato Baiano 2008. No Barradão, a equipe rubro-negra venceu o Itabuna por 5 a 1. Em Camaçari, o Bahia ficou a um gol de mudar a história da competição. A goleada de 5 a 0 em cima do inicialmente favorito Vitória da Conquista não foi suficiente para dar o título ao Tricolor. CLASSIFICAÇÃO FINAL – Com os resultados de hoje, o Vitória ficou com o mesmo número de pontos (10), vitórias (3), empates (1) e derrotas (2) que o Bahia. O saldo de gols também foi o mesmo, 3. O campeonato foi decidido no número de gols marcados. O Rubro-Negro fez 16 gols, ante os 11 do Tricolor. Com as derrotas, o Vitória da Conquista ficou em terceira colocação, com oito pontos, e o Itabuna continuou em quarto, com seis.

Depois da conquista do campeonato, o próximo compromisso do Vitória acontece no próximo sábado, dia 10, quando recebe o Cruzeiro, no Barradão, em partida válida pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2008. Já o Bahia, também no dia 10, recebe o Fortaleza em sua casa provisória, o Estádio Jóa da Princesa, em Feira de Santana. A partida é válida pela primeira rodada da Série B do Brasileirão.

LEÃO – No Barradão, o jogo começou morno, com o Vitória superior em campo mas sem conseguir aproveitar as oportunidades. A situação começou a mudar transcorridos 32min da partida, quando Ramon recebeu um lançamento dentro da grande área e chutou. A bola rebateu na zaga do Itabuna e caiu nos pés de Rodrigão, que encheu o pé para levantar a torcida rubro-negra. Era o sétimo gol dele no campeonato. A partir daí, o Leão da Barra se afirmou no ataque, deixando o Itabuna recuado o até o final da primeira etapa.

O segundo tempo começou elétrico, com três gols rubro-negros em pouco mais de dez minutos. Logo na primeira jogada, Ricardinho recebeu um passe dentro da área, bateu cruzado e correu para o abraço: 2 a 0 para o Vitória. Quando a torcida ainda estava comemorando, Edson, zagueiro do Itabuna, falhou na entrada da grande área e teve a bola roubada por Marquinhos. O atacante rubro-negro ainda teve tempo e driblar o goleiro Vandré antes de deixar a bola no fundo da rede. Oito minutos depois, aos 57, Rodrigão recebeu a bola na grande área e fez o segundo dele no jogo.

O Itabuna, então, tentou uma reação. Aos 59min, Diogo entrou na área rival e foi derrubado pelo zagueiro rubro-negro Anderson Martins. Foi a chance de o colega Lei cobrar e fazer o ‘gol da honra’ do azulino. Com o resultado, e contando com o 3 a 0 que o Bahia fazia, naquele momento, em cima do Vitória da Conquista, o Leão já era campeão do estadual.

O rubro-negro, no entanto, pareceu mais sonolento em campo nos 10 minutos seguintes. O técnico Mancini deixou o time mais defensivo, o levou preocupação a alguns torcedores rubro-negros, pois as notícias que chegavam pelo rádio eram que o tricolor partia com vontade pra cima do Vitória da Conquista, em Camaçari.

Mas aos 39min do segundo tempo, Bida teve a oportunidade de trazer tranquilidade para toca. E não desperdiçou. Em belo lançamento recebido em jogada de contra-ataque, o atacante bateu cruzdo para carimbar a rede de Vandré, que apenas pôde observar a façanha. O quinto do Leão no jogo, que assim carimbou o direito a obter a levantar os 45kg da taça da Federação Baiana.

Com os resultados de hoje, o Vitória ficou com o mesmo número de pontos (10), vitórias (3), empates (1) e derrotas (2) que o Bahia. O saldo de gols também foi o mesmo, 3. O rubro-negro, no entanto, ficou a frente em gols marcados, 16, frente aos 11 do tricolor, e por isso levantou a taça. Com as derrotas, o Vitória da Conquista caiu para a terceira colocação, com oito pontos, e o Itabuna continuou em quarto, com seis.

TRICOLOR – O Bahia venceu o Vitória da Conquista por 5 a 0, mas não conseguiu levar o título do campeonato baiano. O tricolor precisava vencer o clube do interior por uma diferença de dois gols a mais do que a vantagem do Vitória no jogo contra o Itabuna. Se conseguisse esse objetivo, o Bahia passaria o rubro-negro no saldo de gols. O resultado deixou os dois times igualados nesse critério de desempate, mas o rubro-negro levou o caneco no número de gols marcados.

O Bahia começou em ritmo lento, sem marcar grandes chances. Enquanto o Vitória abria vantagem sobre o Itabuna, a torcida chegou a pedir para o tricolor entregar o jogo para o Vitória da Conquista, e, assim, tirar o título do rubro-negro.

A história começou a mudar aos 40 minutos do primeiro tempo. Elias cobrou escanteio fechado e Pantico apareceu de surpresa cabeceando sem chances para o goleiro Rodrigues.

Na virada para o segundo tempo, o tricolor voltou turbinado. Pantico marcou duas vezes: aos 9 minutos e aos 17, chutando de dentro da área. O atacante saiu de campo em seguida, machucado.

O resultado deu esperanças à torcida, que estava de olho no resultado de Vitória x Itabuna, no Barradão. Aos 29 minutos, Cristiano bateu rasteiro da entrada da área e marcou o quarto gol. Só faltava mais um para o título.

O Vitória marcou mais um e deixou o Bahia precisando de dois gols novamente. O Bahia não perdeu o fôlego. Aos 44 minutos, Charles recebeu cruzamento e cabeceou para o chão. Mais uma vez, o Bahia precisva de outro gol, e o jogo entrou nos acréscimos. O gol de redenção não veio, e o Bahia terminou como vice-campeão do Baianão.
http://www.atarde.com.br/esporte/noticia.jsf?id=878291